ENTRELINHAS – A ORIGEM DOS NOMES

collage

Escolher os nomes dos personagens é uma das partes mais complicadas no processo de criação de uma história, em Rosa Imortal, não poderia ser diferente. Utilizando-se de inúmeras referências, principalmente de músicos e artistas que amamos, daquelas músicas que fazem a trilha sonora da vida da autora, os nomes foram surgindo e se moldando em cada personagem.

Nesse post aqui, vou te contar tudinho sobre as referências utilizadas para nomear os principais personagens de Rosa.

Podemos começar com Bryan Wallach, cujo nome faz referência direta ao músico e fotógrafo canadense Bryan Adams, um dos mais bem sucedidos da década de 1980. Já Paul Valaquen une os nomes de dois músicos consagrados, Paul McCartney (The Beatles) e Kurt Valaquen (Information Society). O Robin, teve seu nome diretamente inspirado em Robin Gibb, um dos Bee Gees (que por sinal, é o favorito da autora!).

Alguns personagens tiveram inspiração no cinema, como o “vilão” (por favor, leiam o livro 2 para entender a origem das aspas) Lawrence, cujo nome deriva do filme clássico Lawrence da Arábia, um dos favoritos do pai da autora.

Outros ainda, vem de nomes de personagens clássicos da literatura, como Eileen, que teve seu nome baseado em um dos personagens do livro “O mistério dos sete relógios”, de Agatha Christie.

Até aí, tudo normal, certo? Pois bem, agora começa a maluquice: a personagem Ann Arrows teve seu nome escolhido em homenagem ~indireta~ a uma outra escritora, que foi grande inspiração para Tani e é…bem, um trocadilho.

Ficou curioso? Comenta aqui embaixo o que acha que é.

Beijos <3